por Mario Vega, www.elim.org.sv Each leader and cell member should focus on their priority, which should be promoting relationships that lead to making disciples who in turn make other disciples. In this way, cell multiplication will be guaranteed. ...

Joel Comiskey Group

Here are the Joel Comiskey Group email updates for you. Click here to start your FREE subscription



Developing a Culture that Multiplies Disciples and Cells and more from Joel Comiskey Group

Developing a Culture that Multiplies Disciples and Cells

por Mario Vega, www.elim.org.sv

Each leader and cell member should focus on their priority, which should be promoting relationships that lead to making disciples who in turn make other disciples. In this way, cell multiplication will be guaranteed. Making this a habit is only hard at the beginning. Over time, the habit becomes easier and easier to maintain. Maintaining a habit requires much less energy and effort than when it is initiated. Making it a habit from the beginning allows the rest of the way to flow naturally.

In an investigation developed by the University College of London, they researched the time it took a person to acquire a new habit. Habits formed from 18 to 254 days, depending on the type of habit. But the critical average was 66 days. In self-help circles you hear that a habit is formed in 21 days, but that is an average that science does not support and that causes people to become discouraged. You need to persevere for 66 days to acquire a new habit. The key then is perseverance.

The church helps form habits when it encourages and exemplifies behavior over and over again. This is especially important in a body like the church because there are constant changes and the baton is continually passing from one generation to another. The persevering dedication to relationships with people and the discipling of new leaders will create a cell culture of multiplication that will then flow in a very natural way.

Korean blog

Portuguese blog

Construindo uma cultura de multiplicação de células

Por Mario Vega, www.elim.org.sv

Todo líder e membro da célula deve se concentrar em sua prioridade, que deve ser promover relacionamentos que levem a fazer discípulos que, por sua vez, fazem outros discípulos. Desta forma, a multiplicação da célula será garantida. Tornar isso um hábito é difícil no começo. Com o tempo, o hábito se torna mais e mais fácil de manter. Manter um hábito requer muito menos energia e esforço do que quando ele é iniciado. Fazer disso um hábito desde o começo permite que o resto do caminho flua naturalmente.

Em uma investigação desenvolvida pela University College of London, eles pesquisaram o tempo que uma pessoa levava para adquirir um novo hábito. Hábitos formados de 18 a 254 dias, dependendo do tipo de hábito. Mas a média crítica foi de 66 dias. Nos círculos de auto-ajuda, você ouve que um hábito é formado em 21 dias, mas essa é uma média que a ciência não apoia e que faz com que as pessoas fiquem desanimadas. Você precisa perseverar por 66 dias para adquirir um novo hábito. A chave, então, é a perseverança.

A igreja ajuda a formar hábitos quando encoraja e exemplifica o comportamento repetidas vezes. Isto é especialmente importante em um corpo como a igreja, porque há mudanças constantes e o bastão está continuamente passando de uma geração para outra. A dedicação perseverante às relações com as pessoas e ao discipulado de novos líderes criará uma cultura celular de multiplicação que fluirá de uma maneira muito natural.

Spanish blog:

Construyendo una cultura celular de multiplicación

por Mario Vega, www.elim.org.sv

Cada líder y miembro de célula debe enfocarse en su prioridad, la cual, debe ser el fomentar relaciones que conducen a hacer discípulos que a su vez generan otros discípulos. De esa manera, la multiplicación celular estará garantizada. El hábito del enfoque es algo que solo cuesta al principio. Con el tiempo, el hábito se va haciendo más y más fácil de mantener. Mantener un hábito requiere mucha menos energía y esfuerzo que iniciarlo. Fijar un hábito al inicio permite que el resto del camino fluya de manera natural.

En una investigación que desarrolló la University College of London se buscó el tiempo que a una persona le toma el hacerse de un nuevo hábito. El alcance completo se lograba en lapsos que iban desde 18 hasta 254 días, dependiendo del hábito a adquirir. Pero la media crítica fue de 66 días. En los círculos de autoayuda se escucha que un hábito se adquiere en 21 días, pero ese es un promedio que la ciencia no apoya y que genera que las personas se desalienten antes de tiempo. Se necesita perseverar durante 66 días para adquirir un nuevo hábito. La clave entonces es la perseverancia.

Cuando la iglesia repite una y otra vez determinada conducta llega a habituarse. Eso es especialmente importante en un cuerpo como la iglesia que es constantemente variable en composición y que está continuamente pasando de una generación a otra. La dedicación perseverante a las relaciones con las personas y a discipular nuevos líderes creará una cultura celular de multiplicación que luego fluirá de manera muy natural.

     


Be Convinced

By Jeff Tunnell

Based upon the idea that it is easy to say “NO” if you have a bigger “Yes”, let’s talk about how we get to that “yes”.

First, you must be convinced that cell structure is biblical and God’s design for you and your community. When you are convinced, then you may proceed with confidence to execute the will of God. You understand in your heart that worship, fellowship. evangelism and discipleship flow through the cell ministry more effectively than through programs.

The DNA of biblical cell ministry birthed in you by the Holy Spirit will exude through you in conversation and action and impulse of living. It will become your lifestyle.

When I get up in the morning I don’t have to think about having green eyes or brown hair, it’s just natural. In the same way, with cell ministry as my DNA, I don’t have to think about it; it’s simply a part of my lifestyle. When a program or some other offering of ministry style comes to compete with my lifestyle it’s easy to say no.

Please remember always, that it takes time to alter your lifestyle. After I experienced my full cardiac arrest, I made some dietary decisions about things I would and would not eat for the sake of my new health. It took about a year for me to understand the benefits about what to eat as well as what not to eat. I’ve always liked french fries and hot fudge sundaes, but now it’s very easy to say no to those things, because the yes for better health is much stronger. I am convinced.

Second, If you are not convinced about cell ministry, take more time to allow Holy Spirit to bring this conviction to your heart. Remember, a double minded man is unstable in every way.

Take time to investigate in the Word of God. Be serious enough to ask for some coaching to gain a better understanding. Don’t just flow downstream tiring yourself out with program driven ministry. Invest yourself in discovering the fruitfulness of cell ministry and its life giving effects.

Get the help you need, don’t be double-minded any longer.

Jeff

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

Esteja Convencido

Por Jeff Tunnel

Com base na ideia de que é fácil dizer “NÃO” se você tiver um “SIM” maior, vamos conversar sobre como chegamos a esse “sim”.

Primeiro, você deve estar convencido de que a estrutura celular é bíblica e é o design de Deus para você e sua comunidade. Quando você está convencido, então você pode prosseguir com confiança para executar a vontade de Deus. Você entende em seu coração essa adoração e comunhão. Evangelismo e discipulado fluem através do ministério celular de forma mais eficaz do que através de programas.

O DNA do ministério celular bíblico gerado em você pelo Espírito Santo vai transpirar através de você em conversas, ações e impulso de vida. Vai se tornar seu estilo de vida.

Quando eu me levanto de manhã, não preciso pensar em ter olhos verdes ou cabelos castanhos, isso é natural. Da mesma forma, com o ministério celular como meu DNA, não tenho que pensar nisso; é simplesmente uma parte do meu estilo de vida. Quando um programa ou alguma outra oferta de estilo ministerial vem para competir com meu estilo de vida, é fácil dizer não.

Por favor, lembre-se sempre que leva tempo para alterar seu estilo de vida. Depois que experimentei uma parada cardíaca, tomei algumas decisões sobre as coisas que comeria e não comeria por causa de minha nova saúde. Demorou cerca de um ano para eu entender os benefícios sobre o que comer e o que não comer. Eu sempre gostei de batatas fritas e sundaes com calda quente, mas agora é muito fácil dizer não a essas coisas, porque o sim para uma saúde melhor é muito mais forte. Estou convencido.

Em segundo lugar, se você não está convencido sobre o ministério celular, reserve mais tempo para permitir que o Espírito Santo leve essa convicção ao seu coração. Lembre-se, um homem de mente dupla é instável em todos os sentidos.

Tire um tempo para investigar na Palavra de Deus. Seja sério o suficiente para pedir algum treinamento a fim de obter um melhor entendimento. Não apenas flua rio abaixo, cansando-se com o ministério dirigido por programas. Invista-se em descobrir quão frutífero é o ministério celular e seus efeitos que dão vida.

Obtenha a ajuda que você precisa, não seja mais hesitante e com a mente dividida.

Jeff

Spanish blog:

Estar convencido

Por Jeff Tunnel

Basados en la idea de que es fácil decir “NO” si se tiene un “Sí” mayor, hablemos de cómo llegamos a ese “sí”.

Primero, debes estar convencido de que la estructura celular es bíblica y es el diseño de Dios para ti y para tu comunidad. Cuando estes convencido, entonces puedes proceder con confianza a ejecutar la voluntad de Dios. Debes comprender en tu corazón que la adoración, el compañerismo, el evangelismo y el discipulado fluyen a través del ministerio celular de manera más efectiva que a través de otros programas.

El ADN del ministerio bíblico celular, que nace en ti por medio de el Espíritu Santo se expresara a través de ti en la conversación, la acción y el impulso de la vida. Se convertirá en tu estilo de vida.

Cuando me levanto en la mañana no me detengo a pensar en tener ojos verdes o cabello castaño, eso es natural. De la misma manera, con el ministerio celular como mi ADN, no tengo que pensar en eso; es simplemente una parte de mi estilo de vida. Cuando un programa u otra oferta de estilo ministerial viene a competir con mi estilo de vida, es fácil decir que no.

Recuerda siempre que lleva tiempo modificar tu estilo de vida. Después de experimentar un paro cardíaco completo, tomé algunas decisiones sobre mi dieta acerca de cosas que comería y no comería por el bien de mi salud. Me llevó alrededor de un año entender los beneficios de saber que comer y qué no comer. Siempre me han gustado las papas fritas y los helados de chocolate, pero ahora es muy fácil decir que no a esas cosas, porque el sí para una mejor salud es mucho más fuerte. Estoy convencido de eso.

Segundo, si no estás convencido acerca del ministerio celular, tómete más tiempo para permitir que el Espíritu Santo lleve esta convicción a tu corazón. Recuerda, un hombre de doble mentalidad es inestable en todos los sentidos.

Tóma el tiempo para investigar en la Palabra de Dios. Sé lo suficientemente maduro como para pedir un poco de entrenamiento para obtener una mejor comprensión. No solo vayas en picada, cansándote del ministerio impulsado por el programa. Concentrate en descubrir el fruto del ministerio celular y sus efectos vivificantes.

Obtén la ayuda que necesitas, no seas de doble ánimo por más tiempo.

Jeff

     


The Habit of Making Disciples

By Joel Comiskey, check out  coaching 

Jim Berry writes in his book, The Power of Habit,  ”The kind of life we lead today is essentially the product of our habits – our daily routines, our daily processes.” In this month’s newsletter, I talked about Freddy Noble’s church in Manhattan, New York. I first gave a seminar there in 2005, and at that time, the church had been transitioning for a couple years. I rejoice that today cell ministry has become a habit for him and his people.  Freddy continues to lead a cell group, coaches and equips leaders, and gives clear vision and direction to the church.

Even today, Freddy has to guard against well-meaning people who blur the vision, but the good news is that it’s far easier now to stay on course than before. Why? Because cell ministry has become part of the culture. It’s a lifestyle, a habit. The members attend cells each week as part of who they and what they do. Yes, Freddy still has to occasionally say “no” to competing programs, but most of the members are becoming disciples through cell ministry and their example speaks loudly and clearly about the vision of the church. Paul pointed to the changed lives of his disciples when people had questions,

You yourselves are our letter, written on our hearts, known and read by everyone. You show that you are a letter from Christ, the result of our ministry, written not with ink but with the Spirit of the living God, not on tablets of stone but on tablets of human hearts” (2 Corinthians 3:2).

Freddy simply points to what the church is already doing when people have other agendas. He encourages everyone to start the process of becoming a disciple through cell ministry, rather than just sitting and watching others minster.

I coach another pastor who recently said to me, “Joel, my goal this year is for my people to really understand that cell ministry is all about making disciples who make disciples.  Four years ago, I thought that changing the coaching structure would make the difference, but I failed to help the people grasp the deeper value of the why of cell ministry, and the importance of disciple-making.”

This pastor confessed to me that for many years he was focused on outward, structural changes but now realizes that the key is making cell ministry a life-style and habit. This pastor is looking for permanent change in his church.

Former prime minister of the United Kingdom, Margaret Thatcher,  once said, “Watch your actions for they become…habits. Watch your habits, for they become your character. And watch your character, for it becomes your destiny.”  What about you? Is cell ministry a habit? Whether your leading a group, attending one, or pastoring a church, ask Jesus to deepen your convictions and habits so that making disciples becomes a lifestyle.

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

O Hábito de Fazer Discípulos

Por Joel Comiskey

Jim Berry escreve em seu livro The Power of Habit (O Poder do Hábito, em tradução livre): “O tipo de vida que levamos hoje é essencialmente o produto de nossos hábitos – nossas rotinas diárias, nossos processos diários.” No boletim deste mês, falei sobre a igreja de Freddy Noble em Manhattan, Nova york. O ministério celular se tornou um hábito para ele e seu povo. Eu dei um seminário lá pela primeira vez em 2005 e, naquela época, a igreja estava em transição há alguns anos. Alegro-me que hoje o ministério celular se tornou um hábito para ele e seu povo. Freddy continua a liderar uma célula, treina e equipa líderes e dá visão clara e direção à igreja.

Mesmo hoje, Freddy tem que se proteger contra pessoas bem-intencionadas que obscurecem a visão, mas a boa notícia é que agora é muito mais fácil continuar no caminho do que antes. Por quê? Porque o ministério celular se tornou parte da cultura. É um estilo de vida, um hábito. Os membros comparecem nas células a cada semana como parte de quem eles são e do que fazem. Sim, Freddy ainda tem que ocasionalmente dizer “não” para programas concorrentes, mas a maioria dos membros estão se tornando discípulos através do ministério de células e seu exemplo fala alto e claramente sobre a visão da igreja. Paulo apontou para as vidas mudadas de seus discípulos quando as pessoas tinham perguntas:

“Vocês mesmos são a nossa carta, escrita em nosso coração, conhecida e lida por todos.Vocês demonstram que são uma carta de Cristo, resultado do nosso ministério, escrita não com tinta, mas com o Espírito do Deus vivo, não em tábuas de pedra, mas em tábuas de corações humanos” (2 Coríntios 3:2-3).

Freddy simplesmente aponta para o que a igreja já está fazendo quando as pessoas têm outras agendas. Ele encoraja todos a iniciar o processo de se tornar um discípulo através do ministério de células, ao invés de apenas sentar e assistir os outros ministrarem.

Eu treino outro pastor que me disse recentemente:

Joel, meu objetivo este ano é que meu povo realmente entenda que o ministério de células é sobre fazer discípulos que fazem discípulos. Há quatro anos achei que mudar a estrutura de treinamento faria a diferença, mas não consegui ajudar as pessoas a compreender o valor mais profundo do porquê do ministério celular e a importância de fazer discípulos.

Este pastor confessou que por muitos anos ele estava focado em mudanças estruturais externas, mas agora percebe que a chave é tornar o ministério celular um estilo de vida e hábito. Este pastor está procurando uma mudança permanente em sua igreja.

A ex-primeira ministra do Reino Unido, Margaret Thatcher, disse certa vez: “Cuidado com suas ações, pois elas se tornam… hábitos. Observe seus hábitos, pois eles se tornam seu caráter. E observe seu caráter, pois ele se torna seu destino”. E você? O ministério celular é um hábito? Quer você esteja liderando uma célula, frequentando uma ou pastoreando uma igreja, peça a Jesus que aprofunde suas convicções e hábitos para que fazer discípulos se torne um estilo de vida.

Spanish blog:

El hábito de hacer discípulos.

Por Joel Comiskey

Jim Berry escribe en su libro The Power of Habit, “El tipo de vida que llevamos hoy es esencialmente el producto de nuestros hábitos: nuestras rutinas diarias, nuestros procesos diarios”. En la carta de este mes, hablé sobre la iglesia de Freddy Noble en Manhattan, Nueva York. El ministerio celular se ha convertido en un hábito para él y su gente. Primero di un seminario allí en 2005, y en ese momento, la iglesia había estado en transición durante un par de años. Me alegra que hoy el ministerio celular se haya convertido en un hábito para ellos. Freddy sigue liderando un grupo celular, entrena y equipa a los líderes, y les da una visión y dirección claras a la iglesia.

Incluso ahora, Freddy tiene que protegerse de las personas bien intencionadas que hacen que la visión se vuelva borrosa, pero la buena noticia es que ahora es mucho más fácil mantenerse en el rumbo correcto. ¿Por qué? Porque el ministerio celular se ha convertido en parte de su cultura; es un estilo de vida, un hábito. Los miembros asisten a las células cada semana como parte de lo que son y de lo que hacen. Sí, Freddy todavía tiene que decir “no” ocasionalmente a los programas que compiten con las células, pero la mayoría de los miembros se están convirtiendo en discípulos a través del ministerio celular y su ejemplo habla alto y claro sobre la visión de la iglesia. Pablo señaló las vidas restauradas  de sus discípulos cuando la gente tenía preguntas,

Nuestras cartas sois vosotros, escritas en nuestros corazones, conocidas y leídas por todos los hombres; siendo manifiesto que sois carta de Cristo expedida por nosotros, escrita no con tinta, sino con el Espíritu del Dios vivo; no en tablas de piedra, sino en tablas de carne del corazón.”(2 Corintios 3: 2).

Freddy simplemente señala lo que la iglesia ya está haciendo cuando las personas tienen otras agendas. Él alienta a todos a comenzar el proceso de convertirse en un discípulo a través del ministerio celular, en lugar de simplemente sentarse y mirar a los demás ministrar.

Ayudo a otro pastor que recientemente me dijo: “Joel, mi objetivo este año es que mi gente realmente entienda que el ministerio celular se trata de hacer discípulos que hagan discípulos. Hace cuatro años, pensé que cambiar la estructura de entrenamiento marcaría la diferencia, pero falle al no ayudar a las personas a comprender el valor más profundo, del porqué del ministerio celular, así como la importancia de hacer discípulos.”

Este pastor me confesó que durante muchos años se había centrado en los cambios estructurales externos, pero ahora se da cuenta de que la clave es hacer del ministerio celular un estilo de vida y un hábito. Este pastor está buscando un cambio permanente en su iglesia.

La ex primer ministra del Reino Unido, Margaret Thatcher, dijo: “Cuida tus acciones porque se convierten en… hábitos”. Cuida tus hábitos, ya que se convierten en tu carácter. Y cuida tu carácter, porque este se convierte en tu destino”. ¿Qué hay cerca de ti? ¿Es el ministerio celular un hábito? Ya sea que seas líder de una célula, asistas a una o pastorees una iglesia, pídele a Jesús que profundice tus convicciones y hábitos para que hacer discípulos se convierta en un estilo de vida.

     


Focused on making disciples

por Mario Vega, www.elim.org.sv

Since the globalization of communications, churches learn about many more activities than twenty years ago. I’m referring to: avant-garde conferences, miraculous seminars, revival events, extraordinary books, musical concerts, educational programs, youth conferences, multimedia productions, and so forth.  Many of these things are not bad and could even be good for the ministry. The problem is that these “good activities” can become distractions to what is really important. We need to understand that  there are many things that we could do but only one that we must do.

What should we do? The Bible says it clearly: “Perfecting of the saints, for the work of the ministry, for the edifying of the body of Christ” (Ephesians 4:12). The cell system is a powerful and practical tool to make this most important task a reality. Obtaining extraordinary results is directly determined by how much we are able to focus our attention on what really matters. Focusing on making disciples should become the priority that we should not sacrifice for any other task, however pious it may seem. Anything that distracts us from the mandate to perfect the saints should be declined with gentleness but with firmness. The power to focus consists in ignoring everything we could do and dedicating ourselves to do what we should do.

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

Focados em fazer discípulos

Por Mario Vega, www.elim.org.sv

Desde a globalização das comunicações, as igrejas aprendem sobre muito mais atividades do que vinte anos atrás. Estou me referindo a: conferências de vanguarda, seminários milagrosos, eventos de avivamento, livros extraordinários, concertos musicais, programas educacionais, conferências de jovens, produções de multimídia e assim por diante. Muitas dessas coisas não são ruins e poderiam até ser boas para o ministério. O problema é que essas “boas atividades” podem se tornar distrações para o que é realmente importante. Precisamos entender que há muitas coisas que poderíamos fazer, mas apenas uma que devemos fazer.

O que devemos fazer? A Bíblia diz claramente: « Querendo o aperfeiçoamento dos santos, para a obra do ministério, para edificação do corpo de Cristo» (Efésios 4:12). O sistema das células é uma ferramenta poderosa e prática para tornar essa mais importante tarefa uma realidade. A obtenção de resultados extraordinários é diretamente determinada pelo quanto somos capazes de concentrar nossa atenção no que realmente importa. Concentrar-se em fazer discípulos deve se tornar a prioridade que não devemos sacrificar por qualquer outra tarefa, por mais piedosa que possa parecer. Qualquer coisa que nos distraia do mandato de aperfeiçoar os santos deve ser rejeitada com delicadeza, mas com grande firmeza. O poder de se concentrar consiste em ignorar tudo o que poderíamos fazer e nos dedicar a fazer o que devemos fazer.

Spanish blog:

Enfocados en hacer discípulos

por Mario Vega, www.elim.org.sv

A partir de la globalización de las comunicaciones las iglesias se enteran de muchas más opciones de actividades que hace veinte años atrás. Conferencias vanguardistas, seminarios milagrosos, eventos de avivamiento, libros extraordinarios, conciertos musicales, programas educativos, congresos de jóvenes, producciones de multimedia, etc. Muchas cosas que no son malas y que hasta pudieran ser buenas para el ministerio pero que tienen la dificultad potencial de convertirse en distractoras de lo que realmente es importante. Este estado de cosas debería llevarnos a la comprensión de que hay muchas cosas que podríamos hacer pero una sola que debemos hacer.

¿Qué es lo que debemos hacer? La Biblia lo dice con claridad: «perfeccionar a los santos para la obra del ministerio, para la edificación del cuerpo de Cristo» (Efesios 4:12). El sistema celular es una poderosa y práctica herramienta para hacer realidad esa tarea más importante. Obtener resultados extraordinarios viene determinado directamente por cuánto seamos capaces de reducir el objeto de nuestra atención. Enfocarnos en hacer discípulos deberá convertirse en la prioridad que no debemos sacrificar por ninguna otra tarea por piadosa que parezca. Cualquier cosa que nos distraiga del mandato de perfeccionar a los santos debe ser declinada con gentileza pero con mucha firmeza. El poder de enfocarse consiste en ignorar todo aquello que podríamos hacer y dedicarnos a hacer aquello que debemos hacer.

     


The big “HOWEVER”!

By Daphne Kirk, www.Gnation2gnation.com/donate

The cell is the building block of the “Church”

It is where God’s community meet together in homes and vibrantly live out His ecclesia – displaying His power so the Light of His presence penetrates an increasingly hurting world.

They are the ”cells” of His Body, His Bride the church. No cell can operate alone – but no true body can operate without cells. This was His design – and today this is His design for His living Bride – the Church.

Until this point I anticipate that the majority of reader will be saying a quiet (or loud) “Amen”

HOWEVER

… let’s look at some of the words above: “Bride,”  “Body,” “Church,” “People,” “Member,”  “community” – all have one common defining statement: they mean every generation / adults, young people and children.

The challenge is:

Are your vision and strategies applied to your children and young people?

Is cell their basic community for them too, or are Sunday School, programs, and events where they “belong”?

Are programs, ministries, and events a distraction from cell – their basic community?

Lets raise the next generation knowing nothing but cell as the ecclesia where they are prepared to be the generation who go in the spirit of Elijah to the desert places of this earth and cry, “Repent, make way for Jesus the Messiah is coming!”

Daphne

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

O grande “NO ENTANTO”!

Por Daphne Kirk, www.Gnation2gnation.com/donate

A célula é o bloco de construção da “Igreja”

É onde a comunidade de Deus se reúne nos lares e vivencia vibrantemente a Sua Eclésia – exibindo Seu poder para que a Luz de Sua presença penetre em um mundo mais e mais ferido.

Elas são as “células” do Seu Corpo, Sua Noiva, a igreja. Nenhuma célula pode operar sozinha – mas nenhum corpo verdadeiro pode operar sem células. Este foi o Seu projeto – e hoje este é o Seu modelo para a Sua Noiva viva – a Igreja.

Até este ponto eu prevejo que a maioria dos leitores estará dizendo um silencioso (ou alto) “amém”.

NO ENTANTO

… vamos olhar para algumas das palavras acima: “Noiva”, “Corpo”, “Igreja”, “Pessoas”, “Membro”, “comunidade” – todas têm uma declaração de definição comum: elas significam toda geração / adultos, jovens e crianças.

O desafio é:

Sua visão e estratégias são aplicadas às suas crianças e jovens?

A célula é a comunidade básica para eles também, ou eles pertencem à Escola Dominical, programas e eventos?

Os programas, ministérios e eventos são uma distração da célula – sua comunidade básica?

Vamos criar a próxima geração conhecendo nada além da célula como a Eclésia onde eles são preparados para ser a geração que vai no espírito de Elias aos lugares desertos desta terra e clama, “Arrependa-se, abra caminho pois Jesus, o Messias está chegando!”

Daphne

Spanish blog:

El gran “SIN EMBARGO”!

Por Daphne Kirk, www.Gnation2gnation.com/donate

La célula es el componente básico de la “Iglesia”

Es donde la comunidad de Dios se reúne en los hogares y vive vibrantemente su ekklesia, mostrando su poder para que la luz de su presencia penetre en un mundo cada vez más vil.

Estas son las “células” de Su Cuerpo, Su Novia, la iglesia. Ninguna célula puede funcionar sola, pero ningún cuerpo verdadero puede funcionar sin células. Este era su diseño, y hoy este es su diseño para la novia viviente, la iglesia.

Hasta este punto, anticipo que la mayoría del lectores estarán diciendo un “Amen” silencioso (o fuerte)

SIN EMBARGO

… veamos algunas de las palabras anteriores: “Novia”, “Cuerpo”, “Iglesia”, “Gente”, “Miembro”, “Comunidad”: todas tienen en común una declaración definitoria: se refieren a cada generación / adultos, jóvenes y niños.

El desafío es:

¿Tu visión y estrategias se aplican a los niños y jóvenes?

¿Es la célula un lugar de comunidad básica para ellos también, o es la escuela dominical, los programas y eventos en los que ellos sienten “pertenencia”?

¿Son los programas, ministerios y eventos una distracción de la célula, como lugar de comunidad básica?

Levantemos a la próxima generación para que no conozca nada más que la célula como la ekklesia, donde todos estén preparados para ser la generación que se inspire en el espíritu de Elías y vaya a los lugares desérticos de esta tierra y clamen: “¡Arrepiéntase, dejen que Jesús entre, el Mesías viene!”

Dafne

     


More Recent Articles



Safely Unsubscribe ArchivesPreferencesContactSubscribePrivacy